Todo mundo já ouviu falar em empoderamento feminino, nem que seja em propagandas de marcas de maquiagem, cosméticos, roupas e por aí vai. 

Como acontece com vários termos, o uso desenfreado em diferentes contextos acaba causando um pouco de confusão. Assim, muita gente fica sem entender o que de fato eles significam.

Pensando nisso, o post de hoje traz uma breve explicação sobre empoderamento feminino e os seus impactos. Você ainda confere algumas dicas de como aplicar o conceito na sua vida.

Ficou curiosa? Então continue lendo!

cta1-guia-ead-novo

Você sabe o que significa empoderamento feminino?

O termo teria sido originado do inglês “women’s empowerment”, sendo que o verbo “empower” significa dar poder. Quando ele passou a ser usado pelo movimento de mulheres foi que ele ganhou o sentido usado até hoje.

A expressão vai além da igualdade entre homens e mulheres e do fortalecimento do gênero feminino. Isso porque a ideia é garantir que toda mulher possa ter uma participação política e econômica na sociedade.

Sobretudo, o empoderamento feminino está no poder de escolha das mulheres. Aqui, as escolhas não dizem respeito apenas ao consumo, mas à vida profissional e pessoal de cada uma.

Sendo assim, todas devem ter um papel ativo, racional e consciente ao tomar diferentes decisões. Essas escolhas vão desde a escolha da profissão até dos representantes políticos, já que se trata também de contribuir para a sociedade em pé de igualdade com os homens.

O empoderamento veio para mostrar às mulheres que nenhuma delas deve se sentir culpada por querer mais respeito. Aquele sentimento de desconforto ao ter atitudes mais assertivas também ficaram para trás.

Com mais firmeza, confiança, competência e qualificação, aos poucos as mulheres têm passado a ocupar novos espaços, antes dominados pelos homens.

Embora ainda tenha muito a ser feito, movimentos no mundo vêm mostrando que as mulheres estão cada vez mais contestadoras. E, assim, contestando as injustiças e tomando a liderança de suas vidas pessoais e profissionais.

Quais os maiores impactos do empoderamento feminino?

Junto aos ideais feministas, o empoderamento feminino ajuda a combater alguns argumentos ainda usados por muita gente para justificar a desigualdade entre os gêneros.

Um argumento bastante comum é o de que as mulheres teriam as competências necessárias apenas para algumas atividades, áreas ou profissões, por exemplo. Apesar de as diferenças biológicas serem incontestáveis, outras precisam ser questionadas.

É isso que as mulheres têm mostrado para a sociedade ao exercerem profissões antes vistas como masculinas. Ou até mesmo ao ocuparem cargos de liderança antes dominados pelos homens.

Dessa forma, as mulheres foram responsáveis por algumas mudanças no mercado de trabalho.

Ainda que existam diferenças de salário e os homens ainda dominem a maioria dos altos cargos nas empresas, elas estão hoje em espaços que jamais seriam ocupados por mulheres algumas décadas atrás.

Como se tornar uma mulher empoderada?

Apesar de não existir uma fórmula mágica do empoderamento feminino, algumas atitudes podem ajudar você a ser cada vez mais forte e competente. Veja só:

Praticar o autoconhecimento

Conhecer você mesma é fundamental para o empoderamento feminino.

Afinal de contas, embora seja possível apontar alguns caminhos – como estamos fazendo aqui –, certas decisões dependem de cada mulher.

É preciso se tornar capaz de reconhecer seus desejos, as suas melhores qualidades e seus principais defeitos. Dessa forma, você pode começar a aceitar até mesmo os seus limites e ter mais confiança para tomar as rédeas da sua vida.

Empoderamento feminino - confiança

Bancar as escolhas

O empoderamento feminino não deve ser encarado como um conceito usado para transformar você em uma heroína – muito pelo contrário!

Lembre-se de que você é sobretudo um ser humano e, portanto, está sujeita a cometer acertos e erros. Ao fazer suas escolhas, não deixe o medo de algo dar errado tomar conta de você.

Comemorar os acertos é importante. Mais do que isso, não se culpe quando fizer uma escolha “errada”. Seja realista sem deixar a peteca cair!

Parar de buscar aceitação

Desde pequenas, as mulheres são ensinadas a agradar todos ao redor. Isso faz com que muitas deixem a própria personalidade de lado com medo da rejeição, da crítica e do julgamento das pessoas.

Embora seja praticamente impossível não levar em consideração a opinião dos outros, o que uma mulher empoderada não deve fazer é viver em busca de aceitação. Você deve respeitar a sua essência e lembrar que não dá para agradar todo mundo.

Ser você mesma

A moda, assim como as tendências de comportamento, vão estar sempre rondando as mulheres. Porém, não deixe elas ditarem as suas escolhas.

Você deve ser verdadeira consigo mesma para se sentir confiante e tomar as suas decisões. O que funciona para uma pessoa não necessariamente faz sentido para as demais.

Investir em qualificação

Se o empoderamento feminino está diretamente ligado ao poder econômico das mulheres, conseguir um emprego é um dos principais objetivos.

Por isso, e pensando na concorrência do mercado de trabalho, ter uma formação na área onde você gostaria de atuar é um grande diferencial. Além de ajudar você a encontrar vagas de emprego, as chances de conseguir um bom salário aumentam.

Que tal ter um futuro diferente?

Você deve ter notado que o empoderamento feminino não exige que você saia por aí derrubando todas as barreiras de uma vez só. Até porque nem tudo depende de nós, pois o contexto do momento em que vivemos influencia as oportunidades e tudo mais.

Mas se você acreditar no seu potencial, investir em educação formal e colocar as outras dicas em prática, o seu futuro pode ser bastante diferente.

Consegue imaginar o que a vida reserva para os próximos anos?

Isso ainda é impossível descobrir, mas você pode conferir agora no Facebook e no Instagram da Unicesumar EAD as melhores dicas para construir o seu futuro!

unicesumar_cta_1_3_modelos_de_curriculo_para_encher_os_olhos_das_empresas